Domingo

As 19h00 | Culto da Família

Quarta-Feira

As 19h30 | Culto de Oração

Sábado - RJCM

As 19h30 | Culto de Jovens

BLOG

Células: Problemas e Soluções

18/08/2016  

A liderança responsável é  o segredo do sucesso em qualquer ministério e administrar um grupo pequeno requer cuidados que garanta a saúde do grupo. Muitas sao as possibilidades de  dificuldades em uma célula assim como em qualquer outro ministério ou igreja.

Quando o lider é pró ativo e lidera de forma preventiva tudo fica mais facil e a célula cresce glorificando a Deus a cada semana. o que fazer com dificuldades que surgem? Como resolver problemas que surgem nos encontros? Vou tentar sugerir algumas soluçoes para dificuldades que surgem nas células. O grande objetivo da célula é criar um ambiente de relacionamentos significativos para vivenciar o cristianismo em uma comunhão genuína que glorifica a Deus.

1.  Membros sem compromisso com a célula: Neste caso o líder deve procurar ter uma conversa extra-célula com essa pessoa ou família, expressando a importância do envolvimento deles para o grupo, e verificando se existe um motivo especial para a falta de comprometimento.

2. Pessoas que monopolizam o encontro: Nesse caso, o líder deve sinalizar para a pessoa ajudando-a a enxergar e controlar sua postura no encontro. Em alguns casos isso vai ser necessário acontecer até mesmo durante o encontro, colocando limites na participação.

3. Pessoas que não falam: Muitas pessoas são tímidas, isso não é pecado, nem mesmo um problema grave da pessoa tem a ver com a personalidade. Com muito cuidado para não colocar essa pessoa em constrangimento, o líder deve direcionar perguntas para ela que não sejam complexas nem pessoais demais. Aos poucos essa pessoa vai se soltando com o grupo e isso fará diferença na vida dela.

4. Falta de vice-liderança: Essa dificuldade posterga a possibilidade da multiplicação da célula, sem contar que sobre carrega o líder que não tem com quem dividir as tarefas comuns. É necessário observar o comportamento dos membros durante os encontros, desafiar e orar com essa pessoa durante um tempo antes de oficializar a vice-liderança.

5. A célula resiste a novas pessoas no grupo: Essa resistência nem sempre é assumida pode se notar essa postura quando a célula não valoriza os visitantes ou nunca têm visitantes, é preciso conversar abertamente com o grupo mostrando com clareza essa realidade e desafiar a uma mudança. Leve o grupo a orar sobre isto durante um tempo estabelecido.

6. A célula não convida outras pessoas, nunca tem visitante: Essa dificuldade pode estar relacionada ao jeito de ser dos membros e não por desinteresse, independente da razão são necessárias ações práticas como alvos para o próximo encontro, onde cada um apresente o nome das pessoas que vão convidar, oração especifica sobre isso e não desanimar durante a campanha de crescimento estabelecida pelo grupo.

7. Falta de crescimento espiritual dos membros: Como corpo de Cristo e família de Deus, temos responsabilidades uns para com os outros, e quando percebemos que o grupo está acomodado na vida espiritual precisamos intervir, desafiando o grupo a estudar a Palavra em um grupo de estudo da igreja, iniciar um grupo com a célula de “Raízes” ou outro material de estudo, intensificar os companheiros de fé. Jejum da célula e sem duvida oração e busca por avivamento.

8. Falta de estrutura para as crianças: A célula precisa olhar com muito carinho para os pequeninos e fazer um rodízio de membros para cuidar deles, buscar recursos com o supervisor. O ministério está preparado e tem recursos para isso. Negociar com as crianças o modelo do encontro delas.

9. Membros de outras igrejas e denominações frequentando o encontro: Muitas igrejas não têm o modelo de grupo pequeno e isso tem atraído pessoas para nossa igreja.  Nosso desejo é que o líder seja cuidadoso, e não motive essas pessoas ou família a permanecerem no grupo, quem sabe Deus quer utilizar essa pessoa para iniciar o trabalho em sua igreja, caso a pessoa se mostre interessada em participar da célula, ela deve conversar com o seu pastor sobre isso e colocar em oração se esta é realmente a vontade de Deus. O objetivo da célula é alcançar pessoas para Cristo e não tirar pessoas de outras igrejas evangélicas, “pescar em aquário”.

10. Visitantes nunca são integrados: Algumas células recebem muitos visitantes, mas eles nunca voltam. Isso é incomum e deve ser tratado com o grupo buscando mudança de estratégias com os visitantes. Pegar o telefone com ele ou a pessoa que o convidou, ligar durante a semana agradecendo pela visita e convidando para o próximo encontro, atenção redobrada na hora do lanche são procedimentos que devem mudar este quadro.

11. Falta comunicação: A comunicação é primordial e às vezes o líder da célula pode estar com dificuldades de manter o grupo informado do próximo encontro ou de algo que está acontecendo com alguém do grupo, para isso é importante que uma pessoa com dom e condição para isso seja eleita no grupo, pode ser o vice-líder ou um secretário só para enviar os e-mails, dar telefonemas e manter o grupo atento a tudo que está acontecendo.

12. Falta pontualidade, sempre começa atrasado: Horário é um fator muito importante na qualidade da célula, por mais que temos um modelo de encontro com descontração isso não justifica a célula começar com atraso, é necessário falar com os atrasados e pedir que eles cheguem na hora e quando precisar chegar atrasado que não distraia ou atrapalhe o andamento da reunião.

13. Não tem horário para terminar: A célula precisa terminar no horário para que haja tempo significativo na hora da comunhão e lanche, e para que as pessoas não cheguem muito tarde à suas casas, o que pode comprometer o outro dia de trabalho, o estudo das crianças. Quando isso é respeitado, as pessoas não vão ter dificuldade de voltar e participar do próximo encontro.

14. Resistência a multiplicação: Esse é um problema muito comum. É muito importante que os benefícios da multiplicação estejam claros no coração de cada membro da célula. Multiplicar possibilitar que outras pessoas cheguem ao grupo e a igreja, a célula pára de crescer quando alcança o limite físico (tamanho das salas), quando alguns não conseguem mais participar muito das discussões e compartilhar suas necessidades. O número ideal, e que promove interação adequada é de no máximo 10 pessoas no encontro. Quando se atinge esse número de membros, o líder já deve começar a planejar a multiplicação de forma que assim que atinja 12 ou mais membros a célula seja multiplicada.

15. Nunca tem eventos extra-célula: Um churrasco, um passeio no parque, uma visita a uma instituição filantrópica ou uma pequena excursão do grupo, promove muito mais intimidade nos relacionamentos, amizade autêntica, cumplicidade, esses eventos abençoam muito a célula. É preciso cuidar para não serem seguidos, não concorrer com eventos da igreja e que não sejam decididos somente pelo líder, sim decidido em conjunto, com todos os membros da célula.

16. Indisciplina das crianças e inércia dos pais: Alguns pais têm dificuldades em disciplinar seus filhos e até nisso a célula pode abençoar. As crianças da célula precisam ser amadas por todos, elas são muito importantes e precisam enxergar isso nas atitudes. O líder e os membros da célula devem colocar limites nas crianças em amor e que contribua para o crescimento delas, os pais que não estão cuidando de seus filhos com responsabilidade devem ser confrontados, mas também se sentirem apoiados pelo grupo. As crianças da célula são nossas crianças e isso muda tudo no tratamento delas.

17. Faltam casas para os encontros: Algumas pessoas têm dificuldades de receber pessoas em sua casa por ser pequena, por ser simples e o líder precisa trabalhar isso com muito carinho, pois não existe padrão estabelecido para um encontro, a célula vai à casa de todas as famílias e abençoa aquela casa. Quando a célula começa a ter dificuldades de realizar o encontro em algumas casas devido ao tamanho, ela já passou da hora de multiplicar.

18. Casais em crise conjugal: Quando um casal da célula está apresentando dificuldades no relacionamento conjugal é preciso apoiá-los e participar da restauração de Deus na vida deles. Outro casal da célula pode ser desafiado pelo líder a envolver-se com eles, é muito importante que haja sigilo até que o próprio casal exponha ao grupo suas dificuldades. Um dos pastores da igreja deve ser envolvido s para um tempo de aconselhamento. No caso de falta de respeito um pelo outro em publico eles precisam ser confrontados pelo líderem particular. Em caso de situações constrangedoras ocorridas no momento da reunião o líder deve interrompê-los e orar com toda a célula não permitindo justificativas de nenhuma das partes no momento de conflito.

19. Membros que abandonam a célula e não justificam: Quando um membro apresenta dificuldades com o grupo é preciso investir nele para esclarecer os fatos com a intenção de abençoar, ele deve ser procurado pelo líder ou por um membro que tenha acesso a ele para tentar envolvê-lo, lembrando que a decisão de participar da célula é dele. O ministério dispõe de dezenas células onde esse membro pode se envolver, o líder deve esclarecer o fato com a célula informando que aquele membro está participando de outra célula e que isso foi resolvido.

20. Frequentadores da Célula que não se integram à igreja: Objetivo da Célula é levar pessoas a Cristo integrando-a no corpo de Cristo através do batismo. Frequentar cultos, EBD e outros ministérios.

É importante ressaltar que o ministério de célula possui uma estrutura que auxiliar o líder e vice líder na resolução de dificuldades, o supervisor é a pessoa que deve ser informada sobre complicações e por sua experiência ou direcionamento da liderança maior do ministério trará a ajuda que resultara na resolução do problema.

O choque

17/08/2016  

Quebra-gelo: " O choque" 

Se você fosse castigado com um choque elétrico cada vez que fizesse referência à sua fé, a Deus ou ao Espírito Santo, continuaria testemunhando?

Conhecendo e aprendendo

17/08/2016  

Quebra-gelo: "Conhecendo e aprendendo"

Procedimento: Formar um círculo com grupo da terceira idade.

Materiais: Um objeto pequeno, podendo ser uma bola por exemplo.

Explicar aos participantes que será dada uma oportunidade para que aprendam mais uns dos outros.

Quem estiver com a bola deve passá-la á outra pessoa que deverá dizer seu nome e revelar algo diferente sobre si (uso lente de contato, por exemplo, ou tenho um cachorro).

Quando todos tiverem falado, explicar que na segunda rodada eles terão que passar a bola a alguém e dizer o nome da pessoa e o que ela disse na rodada anterior.

Dicas: Observar quais participantes estão prestando atenção e conseguem lembrar das informações que seu colega falou. Caso algum tenha muita dificuldade, pedir que os outros participantes o ajude.

Apontar a importância de saber ouvir, que muitas vezes estamos muito preocupados com o que vamos dizer, que esquecemos de prestar atenção no que nos é dito.

Categorias

Células Dinâmicas Discipulado Downloads Vídeos Todos